Segunda-feira, 5 de Setembro de 2011

FOTOGRAFANDO O MEU ALENTEJO

 

Fotografia: Amareleja - Valtamujo Setembro de 2011 

 

Pôr do Sol
 
E se aquele pôr do sol fosse eu?
Se eu desaparecesse assim?
A minha vida, e tudo o que sucedeu...
Eu não passaria de uma flor de jardim
E na verdade, posso não ser o pôr do sol
Mas os momentos são mais fugazes que isso
E o tempo algo extremamente impreciso

Eu, eu sou apenas uma folha ao vento
Vendo mil pôr do sois
Aproveitanto cada escasso raio, cada momento
Mas não consigo ter a segurança da manhã
Não me fio em Deus, sou como que pagã
E miro o pôr do sol, temendo a noite
E agradecendo a sorte
De um ultimo raio de luz
Daquele doce brilho, que tanto me aquece
Essa luz que me esquece
Mas que tanto me seduz...
 
amarelejando às 22:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 3 de Agosto de 2011

FOTOGRAFANDO O MEU ALENTEJO

IMG_0485

TEMAS:
amarelejando às 18:29
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 29 de Julho de 2011

FOTOGRAFANDO O MEU ALENTEJO

 

Árvores do Alentejo


Horas mortas... Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido... e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a bênção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!

Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
- Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota de água! 

 

A fotografia é minha, foi tirada no Vale Tamujo uma propriedade da freguesia de Amareleja. O poema é de Florbela Espanca, uma das minhas poetisas portuguesas preferidas.

 

Tenham um bom fim de semana e não se esqueçam de ser felizes :) 

 

TEMAS:
amarelejando às 23:07
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

A TODOS UM BOM NATAL ...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Festa de Natal do Centro Social de Amareleja

Pormenor importante: Um dos Reis Magos é o meu querido avô, uma das vozes do coro é a minha menina linda.

 

amarelejando às 23:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

IX FEIRA DA VINHA E DO VINHO 2010 - II PARTE

Veja Aqui a reportagem completa

 

 

TEMAS:
amarelejando às 22:15
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 14 de Dezembro de 2010

IX FEIRA DA VINHA E DO VINHO - I PARTE

Depois de três dias de grande animação e muito trabalho aqui fica finalmente a 1.ª Parte da Foto Reportagem da IX Feira da Vinha e do Vinho 2010.

 

Brevemente serão publicadas as restantes fotografias.

 

Ver reportagem Aqui

 

 

 

TEMAS:
amarelejando às 08:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010

DESORIENTADA-MENTE

Foto: Amarelejando, Dezembro de 2010

 

 

Orientada,
desoriento-me
na direcção contrária à direcção
conserto o certo
sem passos...

Meta dimensionada,
a mente foge...

prendo-a com os meus laços,
encerro-a no meu templo!


Surro-me.
Serro-me.

Abro
o cerrado espaço interno,
desorientadamente
chego mais perto...

Num desacertado
e incerto acerto
acerto os ponteiros do tempo...

nesse tenso abraço inconsciente

 

 

"Retirado da Internet"

amarelejando às 00:01
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

PORMENOES V

 

 

Liberdade

 

— Liberdade, que estais no céu...
Rezava o padre-nosso que sabia,
A pedir-te, humildemente,
O pio de cada dia.
Mas a tua bondade omnipotente
Nem me ouvia.

— Liberdade, que estais na terra...
E a minha voz crescia
De emoção.
Mas um silêncio triste sepultava
A fé que ressumava
Da oração.

Até que um dia, corajosamente,
Olhei noutro sentido, e pude, deslumbrado,
Saborear, enfim,
O pão da minha fome.
— Liberdade, que estais em mim,
Santificado seja o vosso nome.   

Miguel Torga, in 'Diário XII'

 

 

amarelejando às 23:20
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 17 de Outubro de 2010

PAINTBALL - BALDIO DAS FERRARIAS - 2010

TEMAS:
amarelejando às 23:58
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

INAUGURAÇÃO OFICIAL DA ESTAÇÃO BIOLÓGICA DO GARDUCHO

 

 

 

 

A Estação Biológica do Garducho (EBG) será oficialmente inaugurada no dia 19 de Outubro do Ano Internacional da Biodiversidade. Situada em plena Rede Natura 2000 e tendo já conquistado o prémio mais importante de arquitectura da Península Ibérica, a EBG promete ser uma referência na conservação da natureza a nível regional, nacional e europeu.

 

Na sessão de inauguração será ainda lançado o livro ceai@ebg que divulga o edifício como espaço dedicado à conservação do património natural, assim como os aspectos inovadores no que respeita à sua traça, aos materiais e tecnologias utilizados e à intervenção artística, da autoria de Fernanda Fragateiro. O livro é editado pela DARCO e o prefácio assinado por Viriato Soromenho Marques.

 

 

PROGRAMA

 

15h00 - Sessão de abertura: Importância Ecológica da Região Moura - Mourão - Barrancos. Tito Rosa,

Presidente do ICNb.

15h15 - Biodiversidade, Fundos Estruturais e Desenvolvimento Local. Representante da CCDRA.

15h30 - Historial da EBG. Carla Janeiro, Presidente da Direcção do CEAI.

15h45 - Apresentação do Projecto Life+ Habitat Lince Abutre. Eduardo Santos, LPN e Alfonso Godino, CEAI.

Coffee break

16h15 - Projecto da EBG. João Maria Trindade, VENTURA TRINDADE arquitectos.

16h30 - Prémio FAD | Arquitectura 2009. Fundação Arquinfad, Barcelona.

16h45 - Lançamento do livro ceai@ebg. Viriato Soromenho Marques, Programa Ambiente - Fundação Calouste

Gulbenkian.

17h00 - Visita guiada à EBG.

17h30 - Granja de honra.

 

A sessão está aberta a associados, convidados e meios de comunicação social.

 

Nota pessoal: Porque é que será que também recebi convite!!! Será que o Amarelejando faz parte da "Comunicação Social"???

 

amarelejando às 18:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 10 de Outubro de 2010

FOTOGRAFANDO O NOSSO ALENTEJO

TEMAS:
amarelejando às 18:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

A NINA TAMBÉM TEM DIREITO A POST

amarelejando às 01:30
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 5 de Outubro de 2010

DIA DE VINDIMA

Amareleja, terra do Sol e do bom vinho,  é assim que é conhecida a nossa terra. 

 

Por esta altura a azafama das vindimas invade os nossos campos, é preciso colher o fruto na altura certa, este ano o excesso de água fez baixar o grau, e dizem os entendidos que não será um bom ano de vinho. "A ver vamos". Hoje, no dia em que se comemora o centenário da República, e aproveitando o feriado nacional, fui à Vindima. Sempre gostei do trabalho do campo, e a vindima sempre me deu um gozo especial. Não são necessários grandes conhecimentos para apanhar a uva, apenas alguma ginástica e alguma força para carregar as caixas para o reboque. O resultado de um dia, duas toneladas de "moreto"  (é assim que se chama a casta) e muitas dores nas costas. Agora só falta fazer o vinho, e esperar para provar a "pomada". 

 

    

amarelejando às 19:57
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 3 de Outubro de 2010

PORMENORES IV

 

Ruínas

 

Se é sempre Outono o rir das Primaveras,
Castelos, um a um, deixa-os cair...
Que a vida é um constante derruir
De palácios do Reino das Quimeras!

E deixa sobre as ruínas crescer heras,
Deixa-as beijar as pedras e florir!
Que a vida é um contínuo destruir
De palácios do Reino das Quimeras!

Deixa tombar meus rútilos castelos!
Tenho ainda mais sonhos para erguê-los
Mais alto do que as águias pelo ar!

Sonhos que tombam! Derrocada louca!
São como os beijos duma linda boca!
Sonhos!... Deixa-os tombar... Deixa-os tombar.

Florbela Espanca, in "Livro de Sóror Saudade"

amarelejando às 14:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Setembro de 2010

FOTOGRAFANDO O NOSSO ALENTEJO

 

 

 

Amareleja, Arrochais de Vale Navarro, Setembro de 2010

TEMAS:
amarelejando às 07:00
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

1.º RAID BTT AMARELEJA

Pois é, parece que fui enganada.

 

"Aquilo não custa nada, é só um passeio  blá blá blá.... blá blá blá"

 

Meus senhores não vos digo nem vos conto, iam acabando comigo, 25km, sim leram bem 25km de "barrêras" e "precepícios", e só com direito a umas breves paragens, tão breves que nem dava tempo para respirar, a paisagem até era bonita, mas nem nos deram tempo para a apreciar. Mas eu não desisti, que eu não sou cá mulher de desisir de nada, era só o que faltava!!!

 

Cheguei em último, mas consegui atingir o objectivo traçado "chegar ao fim".

 

Bem pelo menos a história do "pic-nic" quero dizer "abastecimento"era verdade, e as mocinhas que lá tavam eram tão simpáticas, tão simpáticas, foi a sorte, se não, não sei se teria aguentado.

 

Ahhh já me esquecia, também quero agradecer ao Quim "carro vassoura", que me apoiou nos momentos mais dificieis e ao senhor Zé e ao Luís que me empurrava nas subidas mais íngremes e a todas as colegas que esperavam por mim para eu não ficar sozinha, enfim sem eles não teria conseguido!! 

 

As fotos, bem as fotos foi o que consegui arranjar, dadas as circustâncias até não estão muito más, mas há mais aqui e aqui

  

Já devem ter percebido que estou  brincar!!!! Correu lindamente, parabéns à organização, a culpa é mesmo minha, tenho andado a faltar aos treinos, pró ano já não me enganam, começo a treinar dois ou três meses antes.

 

 

 

 

 

amarelejando às 23:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 26 de Setembro de 2010

PORMENORES III

 

Eu Sou do Tamanho do que Vejo

 

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não, do tamanho da minha altura...
Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.

Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,
Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver.

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema VII"
Heterónimo de Fernando Pessoa

TEMAS:
amarelejando às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Setembro de 2010

PORMENORES II

 

 

Os Captivos

 

Encostados às grades da prisão,
Olham o céu os palidos captivos.
Já com raios obliquos, fugitivos,
Despede o sol um ultimo clarão.

Entre sombras, no longe, vagamente,
Morrem as vozes na extensão saudosa.
Cae do espaço, pesada, silenciosa,
A tristeza das cousas, lentamente.

E os captivos suspiram. Bandos de aves
Passam velozes, passam apressados,
Como absortos em intimos cuidados,
Como absortos em pensamentos graves.

E dizem os captivos: Na amplidão
Jamais se extingue a eterna claridade...
A ave tem o vôo e a liberdade...
O homem tem os muros da prisão!

Aonde ides? qual é vossa jornada?
Á luz? á aurora? á immensidade? aonde?
— Porém o bando passa e mal responde: 
À noite, á escuridão, ao abysmo, ao nada! —

E os captivos suspiram. Surge o vento,
Surge e perpassa esquivo e inquieto,
Como quem traz algum pezar secreto,
Como quem soffre e cala algum tormento.

E dizem os captivos: Que tristezas,
Que segredos antigos, que desditas,
Caminheiro de estradas infinitas,
Te levam a gemer pelas devezas?

Tu que procuras? que visão sagrada
Te acena da solidão onde se esconde?
— Porém o vento passa e só responde:
A noite, a escuridão, o abysmo, o nada! —

E os captivos suspiram novamente.
Como antigos pezares mal extinctos,
Como vagos desejos indistinctos,
Surgem do escuro os astros, lentamente.

E fitam-se, em silencio indecifravel,
Contemplam-se de longe, mysteriosos,
Como quem tem segredos dolorosos,
Como quem ama e vive inconsolavel...

E dizem os captivos: Que problemas
Eternos, primitivos vos attrahem?
Que luz fitaes no centro d'onde saem
A flux, em jorro, as intuições supremas?

Por que esperaes? n'essa amplidão sagrada
Que soluções esplendidas se escondem?
— Porém os astros tristes só respondem:
A noite, a escuridão, o abysmo, o nada! —

Assim a noite passa. Rumorosos
Susurram os pinhaes meditativos,
Encostados ás grades, os captivos
Olham o céo e choram silenciosos.

Antero de Quental, in 'Sonetos'

TEMAS:
amarelejando às 23:10
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Setembro de 2010

PORMENORES I

 

 

A arte de ser feliz
 
"Houve um tempo em que minha janela se abria sobre uma cidade que parecia ser feita de giz. Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco.

Era uma época de estiagem, de terra esfarelada, e o jardim parecia morto. Mas todas as manhãs vinha um pobre com um balde, e, em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas. Não era uma rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse. E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magros e meu coração ficava completamente feliz.

Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor. Outras vezes encontro nuvens espessas. Avisto crianças que vão para a escola. Pardais que pulam pelo muro. Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais. Borboletas brancas, duas a duas, como refletidas no espelho do ar. Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega. Ás vezes, um galo canta. Às vezes, um avião passa. Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino. E eu me sinto completamente feliz.

Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim. "

Cecília Meireles
TEMAS:
amarelejando às 08:00
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Agosto de 2010

INSÓNIA ALENTEJANA

Amareleja, Agosto de 2010

 

Pátria pequena, deixa-me dormir,
Um momento que seja,
No teu leito maior, térrea planura
Onde cabe o meu corpo e o meu tormento.
Nesta larga brancura
De restolhos, de cal e solidão,
E ao lado do sereno sofrimento
Dum sobreiro a sangrar,
Pode, talvez, um pobre coração
Bater e ao mesmo tempo descansar...

Miguel Torga

amarelejando às 01:27
link do post | comentar | favorito
|

» AUTORA DO CANTINHO

» SIGAM-ME

. 7 seguidores

»Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

»Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

»COMENTADORES DE SERVIÇO

Pois é QuinaComo eramos felizes nessa altura! Fora...
Olá Manuel É claro que não me importo, até agradeç...
Esqueci-me de me identificar: manuelfialho@gmail.c...
Viva!Como revi parte da minha infância neste texto...
Olá, eu gostaria que me pudessem dar uma ajudinha ...
... o título correcto do post seria " Não à extinç...
cidália, ao ler este pequeno texto que tu escrevei...
Esse pôr de sol, eu já vi!Há sessenta anos, ou mai...
É verdade Cidália a Amareleja também foi represent...
sem eu gostar de dizer estas coisas, mas não resis...

»O QUE JÁ ACONTECEU

» Dezembro 2011

» Outubro 2011

» Setembro 2011

» Agosto 2011

» Julho 2011

» Junho 2011

» Maio 2011

» Abril 2011

» Março 2011

» Fevereiro 2011

» Janeiro 2011

» Dezembro 2010

» Novembro 2010

» Outubro 2010

» Setembro 2010

» Agosto 2010

» Julho 2010

» Junho 2010

» Maio 2010

» Abril 2010

» Março 2010

» Fevereiro 2010

» Janeiro 2010

» Dezembro 2009

» Novembro 2009

» Outubro 2009

» Setembro 2009

» Agosto 2009

» Julho 2009

» Junho 2009

» Maio 2009

» Abril 2009

» Março 2009

» Fevereiro 2009

» Janeiro 2009

» Dezembro 2008

» Novembro 2008

» Outubro 2008

» Setembro 2008

» Agosto 2008

» Julho 2008

» Maio 2008

» Abril 2008

» Março 2008

» Fevereiro 2008

» Março 2007

» Fevereiro 2007

» Novembro 2006

» Agosto 2006

» Julho 2006

» Maio 2006

»O QUE JÁ ACONTECEU

» Dezembro 2011

» Outubro 2011

» Setembro 2011

» Agosto 2011

» Julho 2011

» Junho 2011

» Maio 2011

» Abril 2011

» Março 2011

» Fevereiro 2011

» Janeiro 2011

» Dezembro 2010

» Novembro 2010

» Outubro 2010

» Setembro 2010

» Agosto 2010

» Julho 2010

» Junho 2010

» Maio 2010

» Abril 2010

» Março 2010

» Fevereiro 2010

» Janeiro 2010

» Dezembro 2009

» Novembro 2009

» Outubro 2009

» Setembro 2009

» Agosto 2009

» Julho 2009

» Junho 2009

» Maio 2009

» Abril 2009

» Março 2009

» Fevereiro 2009

» Janeiro 2009

» Dezembro 2008

» Novembro 2008

» Outubro 2008

» Setembro 2008

» Agosto 2008

» Julho 2008

» Maio 2008

» Abril 2008

» Março 2008

» Fevereiro 2008

» Março 2007

» Fevereiro 2007

» Novembro 2006

» Agosto 2006

» Julho 2006

» Maio 2006

Cidalia Guerreiro

Cria o teu cartão de visita

»OS RETRATOS

»PROCURAR

»EM LINHA

online

»POR ESSE MUNDO FORA

free counters

»DESDE ABRIL DE 2009

Web Counters
Dating Charleston